Primeiro encontro para apresentação dos membros da direcção e do Concílio Femina de Honra da Matriz Portuguesa e de convidados ilustres; bem como para confraternização, conhecimento do calendário das suas iniciativas e debate sobre os objectivos estabelecidos.
Visita guiada ao Palácio Palmela, seguida de almoço no restaurante “Lisboa na Rota das Sedas” frente ao palácio. A visita ao palácio foi acompanhada pelo senhor Dr. Carlos Sousa Mendes, antigo Secretário-Geral da Procuradoria-Geral da República.
O almoço no restaurante “Lisboa na Rota das Sedas”, antiga fábrica das sedas do século XVIII, e antiga escola século XX, recriou o ambiente gastronómico tipicamente lisboeta.

“Infanta Dona Maria de Portugal e Maria Luísa de Sousa e Holstein,
3ª Duquesa de Palmela - humanistas e mecenas”
Uma breve prelecção de Luísa Viana de Paiva Boléo.

“Mais de 300 anos separam estas duas humanistas e mecenas, que numa análise breve têm assinaláveis afinidades (…) Ambas nasceram «em berço de oiro», ambas tiveram um ambiente de estudo de arte, música e intelectual que as fizeram notadas no seu tempo.
Ambas foram herdeiras muito novas, a infanta já nasceu com um avultado património e a duquesa, por morte dos pais, aos vinte e quatro anos era senhora de jóias, propriedades e títulos. Ambas tiveram os seus cenáculos onde conviviam com as figuras mais ilustres do tempo; ambas foram beneméritas e mecenas. (…) Camões foi contemporâneo da primeira e ter-lhe-á dedicado sonetos, embora a lenda da paixão entre ambos, tenha sido posta de parte por pura fantasia. Maria Luísa Palmela tinha a admiração dos seus contemporâneos entre outros o conde se Sabugosa que a admirava imenso.”

 
Infanta Dona Maria
Duquesa de Palmela